O melhor escalador do mundo é um vegetariano que não sabe cozinhar

Alex Honnold, americano conhecido por ser o mais realizado nas escaladas sem qualquer equipamento, é vegetariano há dois anos e meio, não cozinha e está em um processo para tornar-se totalmente vegano.

Em um documentário recém-realizado, ele conta para o site Munchies, da revista “Vice”, detalhes sobre sua dieta “preguiçosa” e praticamente livre de ingredientes de origem animal.

No documentário, ele diz que não há uma tendência maluca por nutrição na sua modalidade, mas, “é óbvio que quanto mais pesado você está, mais difícil de se puxar para cima.”

“Eu busco uma espécie de caminho do meio, com um peso saudável com o qual você tem energia, você se sente bem e isso faz bem para sua saúde no longo prazo”, diz Honnold, que é dono de recordes de ascensão como o da rocha El Capitan, no parque Yosemite.

Acho que as pessoas deveriam ser mais conscientes sobre o impacto que a dieta delas causa

“Vejo um ginasta olímpico, por exemplo. Certamente envolvem fazer muita dieta [rígida] que tira alguns anos de suas vidas, mas eles estão concorrendo a um ouro olímpico. É uma troca.”

Honnold escala
Honnold escala “solo” (sem equipamento) a rocha Sentinel, no parque Yosemite, Califórnia (Pete Mortimer/Lwp Kommunikáció; creative commons via Flickr)

Modesto, ele diz que há “um monte de gente mais forte, mais habilidosa do que eu. Só que fiz algumas coisas que por algum motivo ficaram conhecidas pelo grande público.”

No filme, ele come cereais, em especial granola, farinha de linhaça, leite de amêndoas, barras de cereais, frutas e um jantar preparado em no fogão que tem dentro de sua van/casa. Ele também come um macarrão instantâneo do tipo mac and cheese com queijo de leite de vaca.

“Uma das coisas que há numa dieta vegetariana é isso de as pessoas dizerem ‘Meu Deus! Como é que você consegue proteína ou se manter em boa forma’”, diz. “A maior parte do mundo sobrevive sem carne porque é pobre, e são saudáveis e magros. Só fazemos a mesma coisa.” (Claro que dá para ser gordo sendo vegano, que dirá sendo um ogro vegano.)

Uma das inspirações para Honnold, segundo ele, é Scott Jurek, considerado o maior ultramaratonista da história –e um vegano ativista.

O documentário é filmado no Estado americano de Utah, próximo à capital Salt Lake City.

Honnold estava se preparando para embarcar para Angola, onde escalou sem equipamento de proteção o monte Lupupa –feito inédito na história– e fez um trabalho de implementação de painéis solares para vilarejos locais por meio de sua organização Honnold Foundation.

Abaixo, um trailer do vídeo que a “Vice” fez durante a aventura angolana de Honnold.

(Originalmente publicado no domínio da Folha, em 08/12/2015)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s